Cinco dicas para você não desistir de estudar pra concursos. Confira!

19/07/2018 13:51 - Atualizado em 19/07/2018 14:22

Seguir as cinco dicas que o DOL Concursos separou pode garantir a sua aprovação em um concurso público. (Foto: Reprodução)

Um dos maiores desafios que um concurseiro pode enfrentar é manter-se motivado e persistente nos estudos mesmo em períodos de turbulência e de incertezas como o que vivemos atualmente no Brasil. Para piorar, muitas vezes ele ainda tem de fazer isso sem contar com o apoio financeiro ou psicológico, seja da família, seja dos amigos. Outro fator que pode implicar diretamente nos estudos é o período das férias. É muito comum que os candidatos deem uma relaxada, mas é importante ressaltar que todo tempo perdido de estudo pode custar caro na hora da prova.

Para alcançar a tão sonhada aprovação, não basta dominar boas técnicas de estudo ou contar com inteligência fora do comum. Normalmente, quem é mais dedicado e organizado passa e se classifica. E isso se aplica inclusive aos concursos de mais alto nível, que costumam ser bastante exigentes, tanto em relação à quantidade e à variedade do conhecimento cobrado, como em relação à profundidade deles.

Com isso em mente, o DOL Concursos traz 5 dicas para você se manter focado em seu projeto de aprovação. Leia e releia sempre que pensar em desistir ou em sair da “fila”.

1. Seja otimista. 

Já dizia o maior empreendedor brasileiro de todos os tempos, Jorge Paulo Lemann: “Prefiro ser otimista. Não conheço muitos pessimistas bem-sucedidos”. Ignore os “matadores de sonhos”, aqueles sujeitos com alto grau de negatividade e que sempre nos fazem desanimar. Nos referimos àquele tipo de gente que repete que não adianta estudar, porque concurso público é “uma furada”, “um jogo de cartas marcadas”; porque “apenas gênios passam”; porque “os concursos públicos vão acabar”. Nós, do DOL Concursos, sabemos bem que todas essas afirmações são mentirosas. Assim como devemos fugir da negatividade típica dos pessimistas, é importante evitar certos tipos de hábitos, como por exemplo, perder tempo em aplicativos de mensagens e redes sociais. É comum vermos concurseiros participando de grupos de concurso que, teoricamente, tendem a ajudar os candidatos. porém, a realidade pode ser muito diferente da expectativa criada ao entrar nesses grupos.

Os membros dos grupos costumam especular demais, além disso, alguns parecem ter a missão de causar desespero nos demais integrantes da rede. Ao invés de ajudar os demais colegas com informações relevantes sobre os concursos ou oferecer boas dicas de estudo, muitos desses concurseiros estão ali apenas para levar os candidatos ao fracasso. Então, simplesmente, não dê ouvidos ao que se diz nas redes sociais. 

2. Lembre-se sempre do motivo pelo qual você começou a estudar. 

Nunca esqueça o que o levou a estudar para concurso público. Geralmente, a principal motivação para o esforço em prestar um concurso é a melhoria de vida – tanto para você como para sua família. Lembre-se de que a dor da preparação é passageira, ao passo que o cargo público é para sempre. Quando vislumbramos o nosso objetivo maior, conseguimos fazer enormes sacrifícios para alcançá-lo logo. Uma ação que pode ajudar a manter o objetivo bem claro para você é criar um “mural dos sonhos”, que deve ser instalado em local visível, de preferência na área onde você estuda. Cole nele fotos do prédio onde você quer trabalhar, anote os benefícios e as vantagens da carreira pública que você escolheu e, se for possível, anexe um contracheque atualizado do cargo pretendido. Se o concurso estiver demorando para sair, lembre-se de que essa demora ainda é muito inferior ao tempo necessário para progredir na iniciativa privada ou para concluir uma segunda graduação. 

3. Estabeleça metas de curto prazo. 

Muitas vezes nos sentimos frustrados ou julgamos que nosso desempenho está muito fraco, quando, na verdade, apenas cometemos o erro de estipular metas nada razoáveis. O autor americano e professor da Universidade de Harvard John Kotter costuma dizer que “para liderar mudanças significativas em uma organização, é necessário gerar vitórias de curto prazo”. O mesmo vale para o mundo dos concursos. É necessário definir metas que sejam viáveis. Aos poucos, vá aumentando progressivamente o grau de dificuldade delas, até atingir o seu objetivo final. Sevocê sabe que, para se tornar competitivo a ponto de ser aprovado, por exemplo, no próximo concurso de Auditor-Fiscal da Receita Federal, é necessário acertar, em média, 85% das questões sobre contabilidade nos simulados, mas atualmente você só consegue acertar cerca de 40%, estabeleça metas graduais. Esforce-se para acertar 50%, depois 60%, até chegar ao objetivo de 85%. E comemore cada uma dessas vitórias, celebrando o seu progresso. Agindo assim, você se mantém motivado para seguir em frente. Uma ótima alternativa para você alcançar as metas é usando os bancos de questões disponíveis online, além dos simulados disponíveis para você acessar a qualquer hora. Confira!

4. Pratique atividades físicas. 

É possível conciliar estudos, trabalho e prática de atividade física. Inclusive, existem inúmeros estudos de universidades de renome que comprovam que a atividade física faz bem à concentração, aumentando a capacidade cognitiva, reduzindo o estresse e aumentando a sensação de felicidade e a capacidade de estudar por mais tempo. Praticar atividades físicas, especialmente as aeróbicas (caminhar, correr, nadar, pedalar etc.), no mínimo três vezes por semana, aumentará o seu rendimento, a sua sensação de bem-estar e o seu progresso nos estudos, além da sua capacidade de reter informações.
Não pense que a prática de atividades físicas é perda de tempo. O ganho em aumento da produtividade nos estudos compensará – e muito – essas poucas horas gastas na academia, nas ruas ou nos parques. Sem contar que você ainda tem a possibilidade de conciliar exercício físico com estudo, salvando audioaulas em seu dispositivo móvel para ouvi-las enquanto se exercita.

5. Crie uma rotina profissional de estudos. 

Costumo recomendar aos nossos alunos uma técnica de base científica para desenvolver o hábito de estudar diariamente. Ela consiste em repetir a rotina (no caso, a rotina de estudar) durante vinte e um dias seguidos, sempre no mesmo horário e pelo mesmo período de tempo. Não importa se é dia útil, feriado ou fim de semana; sente-se, inicie o cronômetro e só se levante depois de ter passado o tempo que você determinou para os estudos. Pronto! Até o fim das três semanas, o hábito terá sido desenvolvido.

Manter o hábito da prática de atividades físicas vai lhe proporcionar muito mais benefícios do que você imagina. Comece a praticar ainda hoje!

O DOL Concursos acredita que essas cinco dicas são de grande utilidade para qualquer concurseiro, do mais graduado ao que está iniciando hoje o projeto de estudar para concurso. Lembre-se que existem somente dois tipos de candidatos: os que passam e os que desistem. E certamente você quer estar entre os que passam. 

Quer saber quais  os certames mais procurados da atualidade e os salários dos cargos ofertados? Inscreva-se abaixo e receba a relação.

Faça parte dessa rede!

 

(Com informações do Manual do Servidor)

NOTÍCIASRELACIONADAS