Veja como a repetição pode ser uma boa aliada na hora de estudar para concurso; saiba mais

03/10/2018 16:19 - Atualizado em 03/10/2018 21:08

Repetir os mesmos erros não é uma opção para você, concurseiro. (Foto: Reprodução)

Desde muito pequenos, aprendemos que não devemos repetir os mesmos erros, pois isso atrapalha e dificulta o crescimento na vida. É interessante verificar o quanto a repetição pode nos ser benéfica (ou maléfica), dependendo da ótica pela qual a observamos. Às vezes, encontramos pessoas que dominam determinadas áreas do saber com tanta maestria que ficamos abismados, questionando se são pessoas com um “QI” diferenciado. Na verdade, além de muita dedicação e persistência, essas pessoas repetiram, repetiram, repetiram....

Geralmente, quando começamos a estudar para concurso, pensamos que não vamos conseguir. Algumas dificuldades vão surgindo, como uma matéria com a qual não nos identificamos e com isso o pensamento de que somos incapazes começa a surgir. Porém, isso não pode ser um fator decisivo na hora da sua preparação. E nessas horas, a repetição pode ser a sua grande aliada. 

Temos de pensar nos estudos como um processo cíclico, no qual, de tempos em tempos, precisamos voltar e repetir alguns passos anteriores para quepossamos continuar avançando. Esse é o lado positivo da repetição; entretanto, temos de evitar a repetição dos mesmos erros. Isso é extremamente prejudicial. O concursando que repete os mesmos erros a cada concurso paga um preço muito alto. E não estamos nos referindo a questões financeiras; mas, mais especificamente, ao tempo que se levará para alcançar a aprovação. A depender do tipo de erro que esteja sendo repetido, é possível que a aprovação nem chegue.

Quer saber quais são os erros mais comuns cometidos pelos concurseiros? Confira:

• Pessoas que fazem todos os concursos que são abertos, independentemente da área (se saiu algum concurso, elas fazem). Isso não é bom!

• Pessoas que não estudam.

• Pessoas que leem, assistem a videoaulas, mas não anotam uma letra sequer. Elas acreditam que têm uma mente tão poderosa que as fará lembrar de tudo o que ouviram ou leram na hora de fazer a prova.

• Pessoas que, com um olho, assistem a aula; e, com o outro, estão antenadas em todas as redes sociais (não sou contra as redes sociais, mas pensoque há hora para cada atividade).

• Pessoas que não fazem exercícios dos temas que foram estudados.

• Pessoas que não possuem planejamento de estudos.

Enfim, poderíamos listar diversos exemplos, mas acreditamos que já deu para entender. Destacamos novamente: não estamos compartilhando com você algo que lemos em livros ou que nos falaram. Pelo contrário, estamos mostrando a você a triste realidade de muitas pessoas que não perceberam que estão caminhando como certa música diz: “deixa a vida me levar, vida leva eu...” Você não precisa repetir esses erros!

Augusto Cury diz que: “uma pessoa inteligente aprende com os seus erros, uma pessoa sábia aprende com os erros dos outros.” O melhor caminho é refletiracerca das atitudes diárias. O que é bom deve ser repetido; o que é ruim, abandonado. Repita as atitudes vencedoras; repita a disciplina; repita a persistência; repita a autoconfiança!

Por fim, lembre-se de que, pela lei da semeadura, nós colhemos tudo o que plantamos. Então, analise o que você está colhendo nesse exato momento. Talvezesteja na hora de mudar “a semente”, para que se mudem os frutos. Sucesso!

Comece hoje mesmo a sua preparação para qualquer concurso público no país. Através de uma plataforma online, você poderá assistir videoaulas, ouvir audioaulas, estudar através de materiais em PDF, ter acesso a simulados e banco de questões para treinar seus conhecimentos e garantir bons resultados em qualquer prova de certame em todo o Brassil. Não deixe essa oportunidade passar!  

(Com informações do Guia de Sobrevivência do Concursando)

NOTÍCIASRELACIONADAS