Pará tem 1.873 vagas abertas com salários de até R$ 35 mil

01/05/2019 07:07 - Atualizado em 01/05/2019 07:23

(Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Pública)

Estão abertas as inscrições de 1.873 oportunidades de trabalho no Pará que vão do estágio ao ensino superior, e com salários que podem chegar até R$ 35 mil. São 9 editais, que oferecem vagas para o Estado em cargos públicos e privados. Mais fique ligado, pois há certame que encerra as inscrições hoje (1º), como o processo seletivo da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), que visa o preenchimento de 106 vagas temporárias distribuídas entre cargos de todos os níveis de escolaridade.

A Prefeitura de Rurópolis, sudoeste paraense, está com 412 vagas do seu quadro de efetivos, ofertas distribuídas entre cargos de todos os níveis e com salário de até R$ 5 mil. Quem possui formação em Direito, tem a chance de concorrer à vaga de procurador do Ministério Público de Contas do Pará, cargo cujo remuneração é de R$ 35 mil. Há oportunidades ainda para ensino médio, técnico e outras formações superiores.

A Prefeitura de Barcarena também está com processo seletivo para preencher 252 vagas nos cargos Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate as Endemias, sendo 126 imediatas e 126 para cadastro de reservas.

O Conselho Regional de Fonoaudiologia 9ª Região (CREFONO 9) abriu 110 vagas, sendo 03 efetivas e 107 para formação de cadastro reserva, nos cargos de auxiliar administrativo e fiscal, com lotação para as cidades de Manaus/AM e Belém/PA. Os salários chegam até R$ 3.679,54.

FORÇAS ARMADAS

Marinha, Exército e Aeronáutica estão selecionando jovens. Rapazes entre 15 e 17 anos podem concorrer às 190 vagas para admissão ao curso de ensino médio no Colégio Naval. O Exército Brasileiro está com concurso de admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), que reúne 450 vagas.

Já a Aeronáutica, está com inscrições abertas para o Exame de Admissão ao Curso de Adaptação de Médicos da Aeronáutica (EA CAMAR 2020). Serão 80 vagas para diferentes especialidades médicas.

(Michelle Daniel/Diário do Pará)

NOTÍCIASRELACIONADAS